2009 avesdeportugal.info - todos os direitos reservados.
Aves de Lisboa
avesdeportugal.info
.
Quinta das Conchas e dos Lilases
Este Parque, inaugurado em 2006, resulta da requalificação de antigas quintas existentes na
zona do Lumiar e é hoje um espaço agradável, que proporciona boas oportunidades de
observação de aves (que aqui se mostram invulgarmente confiantes).
Espécies:
rola-turca, pombo-torcaz, periquito-de-colar, andorinha-das-chaminés, alvéola-cinzenta,
alvéola-branca, carriça, pisco-de-peito-ruivo, melro, fuinha-dos-juncos,
toutinegra-de-cabeça-preta, toutinegra-de-barrete-preto, felosa-comum,
chapim-carvoeiro, chapim-real, trepadeira-comum, gaio, pardal-comum, tentilhão,
chamariz, pintassilgo
Onde fica
no Lumiar, junto à
Alameda das Linhas de
Torres (frente ao
Hospital Pulido Valente)

Metro
Linha Amarela
(Quinta das Conchas)

Autocarros
1, 7, 36, 106, 108

Horário
6:00 à 1:00

Acesso
entrada livre
Dentro do parque podem ser identificadas três zonas distintas: a Quinta das Conchas, a Mata
(pertencente à mesma quinta) e a Quinta dos Lilases. Cada uma destas três zonas possui
características distintas e isso reflecte-se nas aves que ali podem ser observadas.

A
Quinta das Conchas propriamente dita é hoje composta por zonas ajardinadas (relvados)
com diversas árvores mas sem coberto arbustivo. É fácil observar o melro-preto, espécie que
aqui forma pequenos bandos e se mostra bastante tolerante à presença humana. O
pardal-comum também é presença habitual e a andorinha-das-chaminés pode ser vista
frequentemente a sobrevoar. O pequeno lago existente perto da entrada ocidental é, por
vezes, frequentado pela alvéola-cinzenta e pela alvéola-branca. No Inverno observa-se aqui
o pisco-de-peito-ruivo e, por vezes, alguns tentilhões.

Subindo em direcção a nascente, entramos na
Mata, que é uma mancha florestal mais densa,
com sub-bosque bem desenvolvido. Aqui a diversidade de espécies é maior, destacando-se a
presença do pombo-torcaz, da rola-turca e do gaio, bem como de diversas outras aves de
menor porte, como a carriça, a trepadeira-comum, a felosa-comum, a
toutinegra-de-barrete-preto e várias espécies de chapins.

Do lado norte do parque encontra-se a
Quinta dos Lilases - embora separada da Quinta das
Conchas por um muro, o acesso é livre. Esta parte tem um carácter mais recatado,
destacando-se o seu pequeno lago, onde podem ser vistos alguns patos-reais e gansos do
Egipto (domesticados) e onde também aparecem a alvéola-branca e a alvéola-cinzenta. Esta
zona do parque é frequentada por algumas aves exóticas, nomeadamente o
periquito-de-colar (que também pode ser visto no
parque do Monteiro-Mor) e o
periquitão-de-cabeça-azul - estas aves gostam de pousar nos enormes eucaliptos e chamam
a atenção pelas suas vocalizações ruidosas.
A parte central da Quinta das Conchas é relativamente aberta, os seus relvados são frequentados por
bandos de melros-pretos
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Situada na zona mais elevada do Parque, a Mata é a parte mais rica em termos de avifauna.