2009 avesdeportugal.info - todos os direitos reservados.v
Aves de Lisboa
avesdeportugal.info
.
Parque das Nações
Construído na zona onde teve lugar a Expo'98, o Parque das Nações situa-se na parte mais
oriental de Lisboa, junto ao rio Tejo.
Espécies:
corvo-marinho-de-faces-brancas, garça-branca-pequena, garça-real, guincho,
gaivota-d'asa-escura, garajau, andorinhão-pálido, andorinha-das-chaminés,
andorinha-dos-beirais, alvéola-branca, melro, toutinegra-de-cabeça-preta, pardal,
chamariz, verdilhão, pintassilgo
Onde fica
na zona oriental da
cidade, junto à Gare do
Oriente

Metro
Linha Vermelha (Oriente)

Autocarros
28, 44, 114, 750

Horário
não fecha
(excepto o Jardim do
Cabeço das Rolas que
abre das 9h às 18h)

Acesso
gratuito
O Parque das Nações desenvolve-se no sentido norte-sul, ao longo da frente ribeirinha do
Tejo.
Em termos de percursos para observação podem ser identificadas três zonas principais:
norte, central e sul.


Zona norte
No extremo norte do Parque das Nações fica a Torre Vasco da Gama. Este local é bom para
observar aves aquáticas, especialmente no troço que se estende para a esquerda da Torre
(em direcção à ponte). Aqui, durante a maré baixa, os lodos estuarinos ficam expostos e
podem ver-se algumas aves aquáticas, particularmente garças e gaivotas. Nas zonas
circundantes existem algumas árvores onde é frequente encontrar o verdilhão.

Mais para norte estende-se o Parque do Tejo.


Zona central
Fica situada em frente à estação do oriente. Um dos atractivos desta zona é a esplanada do
Centro Comercial Vasco da Gama – as gaivotas, atraídas pelos restos de comida que é
deixada nas mesas, mostram-se aqui particularmente confiantes, deixando-se observar a
muito pequena distância.

A Doca dos Olivais, onde está instalado o oceanário, é habitualmente frequentada por corvos-
marinhos e
também por algumas gaivotas, nomeadamente guinchos e gaivotas-d’asa-escura.

Junto à estação do Oriente é habitual verem-se os andorinhões-pálidos a voar na Primavera.


Zona sul
Situa-se junto à Marina, onde decorrem actualmente obras de reabilitação.

Um dos pontos de interesse desta zona é a Torre da refinaria (ou Torre Galp), enorme
construção que testemunha a época em que esta parte da cidade era ocupada por indústria
pesada. As rampas circulares permitem subir até ao segundo “andar” e apreciar o panorama
envolvente. Esta torre é apreciada pelos andorinhões-pálidos, que provavelmente nidificam
no local e podem ser vistos a muito pequena distância.

O vizinho Jardim do Cabeço das Rolas é um pequeno espaço ajardinado, com relvados e
algumas árvores. É um  bom local para observar passeriformes – entre os mais frequentes
podem referir-se o melro, a alvéola-branca, o pintassilgo e o verdilhão. Durante a Primavera e
o Verão este local é usado como local de alimentação por andorinhas e andorinhões. Durante
a passagem migratória outonal já aqui foram observadas diversas aves migradoras, algumas
das quais são pouco frequentes na cidade, como é o caso do torcicolo, do chasco-cinzento, do
papa-moscas-cinzento e do papa-moscas-preto
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites