2009 avesdeportugal.info - todos os direitos reservados.
Aves de Lisboa
avesdeportugal.info
.
Cais do Sodré
A zona ribeirinha junto ao Cais do Sodré é especialmente interessante nos meses de Inverno,
devido ao enorme dormitório de estorninhos-malhados.
Espécies:
andorinhão-pálido, guincho, gaivota-d'asa-escura, estorninho-malhado
Onde fica
na parte mais ocidental
da cidade, junto ao rio
Tejo

Metro
Cais do Sodré

Autocarros
728

Horário
não fecha

Acesso
gratuito
O grande dormitório de estorninhos-malhados que existe no Cais do Sodré constitui um
espectáculo que merece ser visto. De Novembro a Fevereiro, estas aves chegam em grandes
bandos ao fim da tarde e formam os seus dormitórios nas árvores que existem no local
(existem outros dormitórios ao longo da zona ribeirinha, nomeadamente no Campo das
Cebolas e na zona de Santa Apolónia). Para ver mais fotos do dormitório dos estorninhos
clique
aqui.

Durante a Primavera e o Verão, os estorninhos estão ausentes, mas é possível ver os
andorinhões-pálidos a voar baixo sobre os telhados das casas circundantes, onde nidificam.

Tal como acontece noutros pontos da cidade, a margem do Tejo é formada por um extenso
paredão. As aves aquáticas mais frequentes são as gaivotas, nomeadamente o guincho e a
gaivota-d’asa-escura. Em dias de mau tempo, já aqui tem sido observada a gaivota-de-
cabeça-preta.
Nos meses de Inverno, ao fim da tarde, grandes bandos de estorninhos-malhados reúnem-se nas
árvores, para pernoitar
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites